Notícias

Pelo 4º mês consecutivo, FECOMERCIO-PI apresenta aumento na expectativa de investimentos

 Pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com a Fecomércio-PI por meio do Instituto Fecomércio de Pesquisa e Desenvolvimento (IFPD-PI), sobre o índice de Confiança dos Empresários do Comércio de Teresina (ICEC) apontou pelo 4º mês consecutivo o crescimento de otimismo nas empresas do comércio.     

O presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (SINDILOJAS-PI), Tertulino Passos, ressalta a importância do levantamento para o desenvolvimento do comércio. “O índice de confiança é uma ferramenta extremamente importante para o varejo, os fabricantes e para as Instituições Financeiras, pois possibilita os lojistas a terem informações da real dimensão do mercado. Assim, podemos nos planejar e desenvolver políticas para a realização de investimentos a curto e médio prazo”, disse o presidente.

O levantamento foi realizado com 135 Empresas do Comércio de Bens e Serviços e tem como objetivo analisar com precisão a percepção que os comerciantes têm sobre o nível atual e futuro da capacidade em realizar investimentos a curto e médio prazo no setor comercial. Durante a pesquisa,os Empresários do Comércio foram questionados sobre a Economia, o setor do Comércio e suas Empresas.

O resultado do ICEC revelou um crescimento nos índices que passaram de 129 pontos em fevereiro e atingiu 134,1 em março de 2019, ou seja um aumento de 3,95%.  Em relação a fevereiro do ano passado tivemos uma variação de 2,13%.  Os números demonstram que os Empresários de Teresina estão no quarto mês consecutivo de aumento de otimismo.

A pesquisa é revelada em pontos, que o atingir acima de 100 reflete uma situação de otimismo, e abaixo desse valor demonstra um pessimismo. O índice acima de 100 representa a fronteira entre a avaliação de satisfação e insatisfação dos empresários, também chamado de índice de indiferença. 

Os três indicadores que medem as Condições Atuais do ICEC apresentaram resultados bastante otimistas. Neste cenário, as Condições Atuais da Economia Brasileira foram avaliadas com 115,3 pontos pelos Empresários do Comércio de Teresina e as Condições Atuais do Setor Comércio passaram de 107,4 pontos em fevereiro para 121,5 pontos em março. Já as empresas avaliadas, isoladamente pelos Empresários do Comércio, tiveram um salto de 118,3 pontos em fevereiro para 128,0 em março, o que representa um aumento de 8,20%.             

Durante o levantamento, os comerciantes relataram que as expectativas para os próximos seis meses de melhora de otimismo para o ICEC são bastante promissoras, onde os três fatores que compõem este índice obtiveram otimismo acima de 166 pontos.

A economia brasileira, por exemplo, foi avaliada em 166,6 pontos e a expectativa é que tenhamos nos próximos uma melhora ainda de 95,2%. Já o setor do Comércio em atingiu 167,7 pontos e a Empresa 171,4 pontos.     

“Os números demonstram que empresários estão bastante otimistas que a realidade do mercado vai mudar bastante a longo prazo com essa transição de governo. Somado a isso, temos também o projeto da Reforma da Previdência que em breve deve ser votada pelo Congresso Nacional. Em relação aos investimentos nas Expectativas de Contratações de Empregados tivemos um aumento do Índice de Confiança para 134,7 pontos no mês de março, o que reflete em crescimento de 11,97% relativo ao mesmo mês do ano anterior. Isso demonstra que os lojistas desejam aumentar o quadro de funcionários nos próximos meses”, finalizou Tertulino Passos, presidente do Sindilojas.