Notícias

Sindilojas debate os impactos da pandemia do coronavírus nas relações empresariais

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas/PI), em parceria com a Advocacia Empresarial, realizou a live "Covid-19 e seus efeitos nas relações empresariais – Aspecto Fiscal e Contábil". O diálogo foi conduzido pelo presidente do Sindilojas, Tertulino Passos, e pelo advogado empresarial Sebastião Rodrigues.

O presidente do Sindilojas/PI, Tertulino Passos, explica que nesse momento de pandemia é fundamental que as empresas tenham a parte contábil bem definida. "É bastante importante porque ao ter uma contabilidade bem estruturada faz com que você tenha um fôlego. Com os efeitos dessa pandemia o setor empresarial vai precisar ter uma extrema organização, uma vez que teremos receitas reduzidas. Assim, para que você possa procurar recursos no mercado a contabilidade vai ter um papel fundamental nesse processo de buscar recursos", disse Tertulino Passos.

O bate-papo contou com a participação de advogados, contadores, empresários e lojistas que debateram sobre a importância de um setor contábil organizado e estruturado nos negócios. Na ocasião, ainda foram tratados os aspectos organizacionais das empresas e acordos coletivos de trabalho para preservação dos empregos. 

 A ideia da realização da live visa levar maiores informações para a população sobre os efeitos da pandemia do coronavírus no aspecto fiscal e contábil. Assim, a cada semana será realizada uma nova discussão com profissionais das áreas da psicologia, tecnologia, economia e também profissionais relacionados ao setor empresarial.

"Com essa crise ocasionada pela Covid-19, a sociedade mais do que nunca vai precisar contar com o auxílio do advogado e do contador, pois somente assim vamos conseguir encontrar o mais rápido possível o caminho do progresso novamente. Mas, para isso teremos que ter uma maior flexibilização das políticas dos governos Federal, Estadual e Municipal para ter a capacidade de enxergar o cenário que nos encontramos. O Governo não pode achar que o aumento de carga tributária irá resolver o problema do país. Teremos que estar preparados para lidar com essa situação e os questionamentos que vão surgir posteriormente", declarou o advogado Sebastião Rodrigues.