Notícias

Lojistas reforçam medidas de higienização durante vendas na pandemia

A crise econômica ocasionada pela pandemia do novo coronavírus, vem atingindo todos os setores da sociedade mundial. Assim, se faz necessário que empresários busquem novas alternativas para continuar a geração de emprego e renda. O delivery que tem sido um mecanismo bastante utilizado diante da impossibilidade de abertura das lojas físicas.

Porém, é necessário reforçar os cuidados com o manejo dos produtos de modo a garantir a higienização correta e saúde de colaboradores e clientes, como explica a lojista Emily Passos.

“Antes de enviar as roupas para que os clientes possam provar fazemos a higienização de todas as peças no ferro a vapor. Adotamos todos os cuidados como a utilização de máscaras para manusear e embalar cada produto, além de ter o zelo de deixar tudo bem armazenado com o objetivo de evitar possíveis contaminações. No nosso delivery deixamos as peças na casa do cliente, no qual o mesmo vai escolher as de sua preferência, e as demais são recolhidas.Ao retornar para a loja essas peças passam por todo o processo de higienização antes que outro cliente possa experimentar.  Esses são alguns dos cuidados que estamos adotando para que não tenhamos risco de contaminação”, disse Emily Passos.

Diante do risco de propagação do coronavírus, é fundamental que os estabelecimentos adotem medidas de higienização dos produtos, bem como ter a preocupação de fornecer máscaras e álcool em gel para os funcionários, que estão tendo manuseando os produtos diretamente.

Dirce Maria é dona de uma confeitaria e fala dos cuidados que estão sendo utilizados nesse período de pandemia no seu empreendimento. “Estamos adotando uma série de precauções de modo a garantir o manuseio correto dos produtos. Luvas, álcool em gel, protetor acrílico e máscaras tem sido algumas das medidas utilizadas na empresa. Antes de começar a produção fazemos a higienização de todos os produtos, pias e pisos para garantir a qualidade da mercadoria”, frisou.

O presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas/PI), Tertulino Passos, destaca que o delivery representa um bom mecanismo para que os empreendedores possam dar continuidade as vendas, mas todas as medidas de higienização já apontadas pelas autoridades médico-sanitárias devem ser ainda mais reforçadas. “Mediante a impossibilidade de abertura das lojas físicas do comércio, o delivery tem sido uma solução para que muito consigam uma renda nessa pandemia. Por isso, é importante que esses locais que estão praticando a modalidade possam redobrar os cuidados com manejo dos produtos, higienização do ambiente e saúde dos colaboradores”, afirmou Tertulino Passos.