Notícias

Fundos de investimentos devem ficar mais atraentes em 2013, aponta Anbima


A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) publicou sua agenda para 2013 com medidas que devem atrair mais investidores para a indústria de fundos de investimentos. Com propostas para reduzir os custos de manutenção dos fundos e a ampliação do suitability (análise do perfil do investidor), a associação tem como meta oferecer melhores condições a todos os que desejam aplicar em fundos.

“Atualmente há limitações por parte dos produtos e o suitability quer alterar esse padrão, permitindo que os investidores saibam o que pode entrar no seu portfólio, de acordo com seus perfis”, argumenta o vice-presidente da Anbima, Carlos Massaru.

Além disso, outras decisões como a definição de padrões mínimos para determinação da régua de risco presente nas lâminas dos fundos e o aprimoramento das diretrizes da gestão de liquidez, principalmente no crédito privado, surgem com a maior demanda por produtos sofisticados,como títulos privados, renda variável e fundos estruturados, o que exige maior conhecimento para que o investidor tenha consciência e segurança daquilo que ele está adquirindo, além de poder comparar os produtos oferecidos por diferentes instituições.

“Os esforços são no sentido de prover informações aos investidores que assegurem a comparabilidade dos produtos, e de aprimorar as práticas da indústria frente ao cenário de elevação da participação dos títulos privados nas carteiras”, afirma Massaru.

Mudança no cenário e no comportamento


Segundo a associação, essa maior procura por produtos sofisticados ocorreu após o choque proveniente de eventos como a crise de 2008 e as mudanças no cenário econômico brasileiro, o que gerou uma maior preocupação dos investidores. O novo ambiente já não possibilita mais que o tripé rentabilidade- risco - liquidez funcione tão bem, devido à baixa taxa de juros que se instalou no país (Selic a 7,25% a.a.), o que exige maior atenção e pesquisa por parte de quem aplica para encontrar um investimento que se encaixe em seu perfil e dê um bom retorno.

“Mais do que nunca, será importante que os investidores avaliem com cuidados seus objetivos e procurem os produtos que atendam às suas necessidades, que sejam diligentes, comparando e avaliando com cuidado as opções disponíveis. Nosso papel será oferecer todas as informações que o investidor precisa para tomar a decisão e, por meio da Anbima, fomentar os programas de educação financeira e de investidores”, pontua o diretor da Anbima, Luiz Sorge.

 

FONTE:INFOMONEY