Notícias

3 exemplos de inovadores para se inspirar


Quem são pessoas inovadoras?


Respondido por Lourenço Bustani, especialista em inovação

Não vejo a inovação como uma “área” ou como um setor restrito de profissionais, mas sim como uma prática, acessível a todos. E por ser uma prática, não se inova sem boas doses de subjetividade e humanidade, colocando reais necessidades – antes ocultas – em primeiro plano e sabendo desprezar modelos obsoletos que nada podem oferecer à sociedade.

Por isso, separei alguns nomes que, ao meu ver, reúnem em si características indispensáveis para um inovador: sensibilidade, olhar humano, simplicidade, capacidade de se reinventar e de reinventar o meio, valorização de novas métricas além das financeiras, entre outras. Sem dúvida, nomes inspiradores.

1. Casey Sheahan – CEO da Patagonia


Simboliza um dos mais ambiciosos planos de engajamento de uma empresa em questões de cunho ambiental. A Patagonia, que vende roupas, convida seus clientes a compartilharem a missão de preservar a Terra. Estampa o site oficial da Patagonia: “Vamos comprar o que é saudável e útil, vamos ficar longe do que nós não precisamos e que provoca danos desnecessários, e vamos repensar nosso mundo comum, onde podemos ter apenas o que a natureza pode substituir”. Indico uma visita à página da Patagonia Footprint Chronicles.

2. Caine Monroy – Caine’s Arcade


O que dizer quando uma criança de 9 anos de idade decide desenvolver seus próprios brinquedos utilizando caixas de papelão descartadas pela loja do pai? E o que dizer, então, quando ele transforma isso em um negócio e passa a precificar seus fliperamas de forma absolutamente inusitada, com um bilhete de 2 dólares, por exemplo, que permite jogar por 500 vezes?

Caine Monroy tem o espírito inventivo, o improviso e um desejo latente de disseminar felicidade que deveria estar em todo inovador. Sua história virou filme e ajuda a custear os estudos de inúmeras crianças com a Caine’s Arcade.

3. Cacique Almir – Tribo Suruí


Entendo que um dos principais insumos para inovar é o apreço pelo diálogo: saber encontrar o lugar comum no qual diferentes orientações e visões servem a um mesmo ideal. E, nesse ponto, a história do Cacique Almir é inspiradora à última potência. De 1969, ano do primeiro e trágico contato dos Suruís com o homem branco, para cá, muita coisa mudou.

Em 2007, a tribo estabeleceu uma parceria com o Google, um estandarte da modernidade, para mapear a geografia e a história da tribo com a ajuda da tecnologia. Hoje, os índios podem filmar derrubadas ilegais de árvore com telefones celulares. Sugiro esta visita guiada pelo mapa cultural dos Suruí, lançado oficialmente na Rio+20 do ano passado.

 

FONTE:EXAME