Notícias

Inovação no varejo é uma questão de sobrevivência


Todos nós empresários sabemos o quanto inovação faz e fará parte cada vez mais do nosso vocabulário. Trata-se de um aspecto essencial para sobrevivência das empresas.

Mas a grande questão é: o que significa inovar no varejo?

Inovar é trazer novas tecnologias para o atendimento ao cliente? É atender o cliente de forma inusitada? É formatar um novo ambiente de loja? É mudar o projeto arquitetônico? Ou ainda criar uma nova experiênca de compra?

Pois é, inovar pode ser tudo isso, ou ainda envolver outras áreas de suporte e retaguarda ao cliente.

O grande desafio é poder definir a inovação que mais faz sentido para a sua empresa e qual dessas ações, de fato, terão impacto positivo no cliente, resultando em mais satisfação e vendas.

Hoje já existem muitas tecnologias que podem ser incorporadas ao varejo. Mas como há várias opções, que critérios devemos usar para escolher a melhor delas?

Para mim, a resposta parte de uma premissa: o cliente sempre virá antes da tecnologia, e não o contrário. Ou seja, o mais importante é descobrir como encantar o cliente trazendo uma experiência nova de consumo.

A partir desse critério, é possível pesquisar qual é a melhor tecnologia disponível para atender a essa demanda.

Muitas empresas buscam a inovação somente agregando novas tecnologias, sem ao menos entender direito qual o beneficio claro e direto que ela pode gerar para o seu cliente.

O varejo tem que inovar em tecnologias que ajudem a se relacionar e vender para os seus clientes. Não dá mais só para ter loja física e um site estático, por exemplo.

Hoje, quem define onde buscar informações sobre os produtos e serviços de sua empresa e que canal usar para comprar e se relacionar com uma marca é o seu cliente –e não a empresa.

Portanto, antes de mais nada, comece inovando na forma de pensar e enxergar o varejo do presente e do futuro. Se você estiver convencido que este caminho não tem volta, é sinal de que você já deu os primeiros passos para inovar no varejo com consistência.

 

FONTE: UOL