Notícias

Conhecimento e pesquisa são cruciais para gerar inovação


Inovar é a premissa que permite algumas empresas atingirem a longevidade. Mais que isso, nós todos admiramos as empresas inovadoras, pois elas disponibilizam ao mercado produtos que facilitam nossas vidas.

A inovação ocorre a partir de uma criação, invenção, da busca pela solução de problemas ainda não resolvidos ou do aprimoramento de soluções já existentes para problemas que o homem enfrenta ao longo da vida e no seu dia a dia.

Os problemas são desafios relacionados às mais variadas áreas do conhecimento: da melhoria da saúde humana, ao aumento da produtividade de uma indústria; da melhoria na qualidade de vida das pessoas nas grandes cidades, ao aumento da eficiência nas comunicações etc.

Para que a inovação ocorra deve existir pelo menos um protagonista: o empreendedor.  Note que não é o criativo, o inventor ou a pessoa mais brilhante que necessariamente ocupa o papel de protagonista do processo de inovação.

Mas nem todo empreendedor é inovador. Isso porque a maioria dos empreendedores faz mais do mesmo, ou seja, não cria algo diferente para o mercado onde quer atuar e não compete com diferencial perante a concorrência.

O brasileiro é bastante conhecido por ser criativo e cheio de ideias para resolver os problemas do cotidiano, mas infelizmente essas ideias criativas parecem não se refletir em inovações sustentáveis, que façam a diferença no mercado.

Tal fato ocorre porque a criatividade em si não garante a inovação. A inovação geralmente advém de ideias criativas, mas a ideia só se torna inovação quando se materializa na forma de uma solução (produto/serviço) eficaz para resolver problemas.

Inovar não é fácil, exige esforço e investimento e nem sempre o resultado final da empreitada leva a resultados positivos ao empreendedor. Por isso, muitos empreendedores nem chegam a tentar, além daqueles que desistem quando não enxergam uma solução viável.

As inovações que geram valor, por mais simples que sejam quando observamos o resultado final, demandam conhecimento profundo do problema e da técnica que leva à solução. Se o empreendedor não tem o hábito de pesquisar e não domina determinada área do conhecimento considerada crucial para sua atuação no mercado, dificilmente vai inovar.

Por isso que apenas criatividade não basta, há que se preparar para transformar ideias criativas em oportunidades de negócios com diferencial competitivo e que tenham uma proposta clara de valor gerado ao cliente. Esse é o grande desafio da inovação...

 

FONTE: UOL