Notícias

Sindilojas realiza reunião para discutir segurança no Centro de Teresina


O Sindicato dos Lojistas do Estado do Comércio do Estado do Piauí(Sindilojas), em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial do Piauí, AJE, Fecomércio e demais entidades do comércio se reuniram na manhã desta quinta-feira (26) com o Secretário de Segurança Pública do Piauí, Cel. Rubens Pereira, para tratar sobre a falta de segurança nos estabelecimentos comerciais.

"A sensação que nós temos é que o consumidor deixa de vir para o Centro porque ele não tem segurança. Entendemos que existe policiamento, mas que é insuficiente. O consumidor tem medo de ser assaltado então isso impacta negativamente nas vendas”, comentou o presidente do Sindilojas, Tertuliano Passos.

O presidente acrescentou que a reunião foi para encontrar soluções que amenizem os registros na criminalidade. Uma medida apresentada foi a implantação de um sistema de monitoramento para ser instalado no Centro de Teresina. O sistema prevê a ligação dos comércios à polícia através de um botão de pânico, monitoramento de vias e um maior policiamento e rondas em torno do centro.

“Existem algumas câmeras e algumas delas nem funcionam. Então o que a gente pede é que essas câmeras passem a funcionar e possam ter muito mais câmeras para mais monitoramento por parte da Segurança Pública. A solução mais rápida seria também mais policiais na rua. A gente precisa de mais ronda. Quando você tem mais policiais na rua, você inibe a pessoa que esta tentando fazer o assalto”, explica o presidente do Sindilojas.

Segundo Pedro Evangelista, vice-presidente da CDL, a ideia de adoção do monitoramento vem sendo estudada há alguns anos pelas entidades comerciais. “O recente assalto na Rubi nos espantou muito e é um tipo de assalto novo e isso nos preocupa porque temos que defender nosso patrimônio. A ideia desse equipamento vem sendo estudada há muito tempo. Se o projeto for viável a CDL estará pronta para colaborar”, frisou o vice-presidente.

De acordo com o secretário de segurança a parceria entre a polícia, lojistas e a Segurança Pública do Estado pretende implantar a tecnologia no centro da cidade para prevenção de assaltos e uma atuação mais rápida nas ocorrências. 

“Com a adoção do monitoramento a policia será acionada rapidamente, por meio do chamado botão do pânico. Teremos uma ligação eletrônica com o atendimento de urgência da Polícia Militar e também com o batalhão da área, que no caso do Centro é o 1º Batalhão. Essa iniciativa e outras ações são primeiro para evitar a ocorrência e não conseguindo, uma atuação rápida da Polícia para prender e encarcerar”, destacou o secretário Rubens Pereira.